sábado, 15 de março de 2014

Histórias PM - Exemplo

Partilhar
Olá galera,


Saudade desse espaço e de interagir com vocês. 
Não tenho tido muito tempo para acompanhar as notícias como antes, e menos tempo ainda para escrever e para estar aqui ou nas redes sociais... parece que carrego o peso do mundo nos pés e pernas (drama!) e o tempinho que resta, reservo para dormir e renovar as energias. As vezes escrevo algo pra postar, mas durmo abraçada com o notebook, no outro dia pulo da cama cedo e não termino a postagem. Mas dessa vez vai..

___

Vamos ao assunto da postagem..
Esses últimos dias a coisa tá tensa nas UPPs da Penha e do Alemão hein!? É sempre bom estarmos por dentro das notícias policiais, e mesmo nas histórias tristes, tentar absorver algum aprendizado e nos espelhar nos bons exemplos.

___


ASPIRANTE MORTO NO PARQUE PROLETÁRIO CHEGOU A SER MORADOR DE RUA ANTES DE ENTRAR NA PM
A história do policial militar Leidson Acácio Alves Silva, de 27 anos, encerrada na noite desta quinta-feira quando o subcomandante da UPP da Vila Cruzeiro foi atingido por um tiro na cabeça, foi marcada pela superação. Depois de vir de Minas Gerais para o Rio com a mãe e os três irmãos, ainda na infância, um desentendimento familiar levou o então adolescente a morar nas ruas. Neste período, ele chegou a trabalhar como camelô e borracheiro. Aos 17 anos, Leidson só tinha cursado até a terceira série do Ensino Fundamental. Aos 23, apenas seis anos depois, já era cadete da PM. Além do supletivo que garantiu sua formação, ele também atuou como motorista de reboques na Operação Lei Seca prestando serviços para uma empresa privada.
- Essa mesma falta de oportunidade que as pessoas tentam explicar para a entrada dos bandidos no crime, o Acácio também passou. Mas, como ele mesmo dizia, ele “arrombou as portas do futuro”. Víamos nele um grande exemplo de ser humano e de superação - emocionou-se o cadete Machado Gomes, de 25 anos, durante o enterro do colega, nesta sexta-feira, no Cemitério Jardim da Saudade, em Sulacap, na Zona Oeste do Rio.
O cadete Machado Gomes, de 25 anos, falou sobre o amigo: 'Exemplo'. Os dois foram companheiros na academia da PM, quando, entre 168 alunos, Leidson foi o escolhido para ser o representante da turma. Ele também liderava a Sociedade da Academia Tiradentes (SAC), uma espécie de diretório acadêmico dos alunos da corporação. Além disso, o aspirante a oficial era ligado a movimentos estudantis do município onde morava, em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense.
O policial era casado há 12 anos e havia se formado na Polícia Militar no dia 1º de dezembro de 2013. A viúva, Jaqueline Oliveira, era uma das mais abaladas no sepultamento, que reuniu cerca de 200 pessoas, entre amigos, familiares e autoridades da PM.
- O futuro só Deus dirá como vai ser - disse ela.
O subcomandante da UPP Vila Cruzeiro, no Complexo da Penha, na Zona Norte do Rio, morreu depois de ser baleado na testa durante patrulhamento na Rua 10, no Parque Proletário. Segundo informações de PMs da guarnição de Leidson, cerca de 20 bandidos realizaram o ataque por volta das 22h30m. Pouco depois, a base da UPP Parque Proletário também foi alvo de disparos.
O aspirante havia chegado à unidade há apenas três meses. Ele foi encaminhado para o Hospital estadual Getúlio Vargas, também na Penha, onde ainda chegou com vida, mas não resistiu ao ferimento. Fonte

Muitas vezes, o caminho é difícil, árduo, longo... todas as portas parecem se fechar. Muitos preferem cruzar os braços e desistem de sonhar, de viver e vão apenas passando pelos dias. Outros, fazem escolhas erradas e seguem por caminhos tortuosos, e acabam pisando por cima dos outros e de si, e vão seguindo. E tem aqueles que desafiam e driblam as dificuldades, sonham, lutam e vencem, sem perder no caminho a honra, a dignidade, e a moral, não diria que arrombam a porta, mas encontram a chave para entrar na porta que desejam. Infelizmente a história desse jovem vencedor foi curta, interrompida por pessoas que ao contrário dele, escolheram caminhos errados.. Mas esse cara aí, se marcou em vida, como um exemplo de superação para os que o conheceram.

"Não desista de encontrar a chave, para a porta que dá acesso ao seu sonho. SONHE, BUSQUE, LUTE.. VIVA! Se fortaleça, supere as dificuldades e não perca a sua dignidade no caminho. Faça o melhor que puder durante a sua passagem por aqui, em tudo que se propor."