quarta-feira, 9 de novembro de 2011

O ódio ao PM...

Partilhar         Enquanto não vem notícias do Edital, os levo a refletir sobre uma situação que me chamou atenção, a tatuagem de um menor de 16 anos preso no MS, com algumas passagens e acusado de roubo seguido de morte (latrocínio).

Com a tatuagem agressiva:
"PM BOM É MORTO"

       Isso me levou a pensar a respeito do ódio que a polícia desperta em alguns membros da sociedade, a desvalorização que outros lhes dão... E me peguei a refletir: "Como deve ser lidar com essa situação no dia-a-dia?". Imagino que não seja algo fácil, ser odiado pelos elementos mais perigosos da sociedade: ladrões, traficantes, e inúmeras outras "classes" marginais. Pessoas que vivem pra matar e não se importam de morrer em consequência disso. Quantas vezes ouvi a frase que é PM bom, é PM morto. Hoje vejo ela inclusive em tatuagem e penso como me sentiria diante dessa situação. O Curso de Formação prepara em partes, mas ele não pode ensinar sobre a dimensão do que iremos sentir, as mudanças que teremos na vida, e o ódio que despertaremos em alguns. Isso só a prática pode nos ensinar a lidar. Que sejamos bons policiais, mesmo sabendo do risco de morrer.


NO DIA-A-DIA
    Quando se é polícia, é polícia em qualquer lugar e mesmo a paisana e sendo discreto, sempre surgem situações imprevistas, como quando um amigo lhe apresenta um amigo com um "bagulhinho" na mão... E a sua reação diante disso. A forma como os "errados" lhe olham quando sabem que vc é polícia, a surpresa que causa em quem teme e deve. A sua postura diversas vezes remete a profissão e identificação, o bom é que seja o mais discreto possível, com postura de respeito e seriedade e principalmente está alerta quanto a possíveis atentados dos que o odeiam.
   A droga, o porte ilegal, o ladrãozinho, o traficante e o aviãozinho... podem está em todo lugar, nas faculdades, nas escolas, nas festas e sabendo que lá tem um PM, eles não declarar "amores", eles vao temer, odiar... Essa situação, me remete a alguns relatos de conhecidos e a uma parte do tropa de elite, quando Mathias sofre pelo ódio. Como civis devemos selecionar nossas amizades, sendo PMs devemos peneirá-las, ter sabedoria pra saber com quem andar e onde ir.



MATHIAS - TROPA DE ELITE #
EU NÃO ME MISTURO COM VICIADO E VAGABUNDO



        A segurança pública é essencial para que haja ordem no país e a PM é peça fundamental nessa tarefa. Compete ao PM exercer o policiamento ostensivo, atuando de maneira preventiva ou repressiva se preciso, para a manutenção da ordem pública. Assim como não existe ordem no país sem o estabelecimento do "Estado"(político), não existe ordem no Estado sem a a atuação da PM em cada estado-membro da federação, pode se mudar o nome, pode haver alguns ajustes na atuação, mas a base da função policial não é alterada e o seu valor é inestimável... A polícia militar é essencial para a sociedade, mesmo não tendo reconhecimento e valorização de uns, e despertando o ódio de outros.

Que estejamos cientes da importância e da responsabilidade de "SERPM" e quando na profissão que tenhamos sabedoria para lidar com o ódio e a desvalorização, cumprindo o que nos compete conscientes do nosso valor, mesmo que não vejamos ele expresso em tatuagens.

Nenhum comentário:

Postar um comentário